jump to navigation

Premiação no 3º Desafio de Robôs outubro 28, 2010

Posted by cmidsm in Uncategorized.
add a comment

O grupo da Robótica Livre do Centro Marista de Inclusão Digital teve o privilégio de participar do 3º Desafio de Robôs da Rede Marista, nos dias 22 e 23 de outubro, no Colégio Marista Champagnat, em POA.
O evento teve como objetivo refletir e chamar atenção dos organismos educacionais sobre a perda contínua da Biodiversidade no mundo. Logo, todas as tarefas e desafios solicitados eram relacionados a este tema.
O CMID por sua vez marcou presença na 2º Mostra de Robôs, na qual deveriam ser apresentados os projetos de robótica desenvolvidos ao longo do ano.
Na categoria Mostra de Robôs cada projeto apresentado era analisado por uma banca avaliadora, onde além de avaliar a cientificidade do artefato, considerava- se a segurança, domínio e argumentação dos educandos, responsáveis pela apresentação.
Os jovens do CMID, acompanhados pelos monitores Leandro Scheneider, responsável pelas aulas de Robótica Livre, André Carneiro e Tatiane Alves, impressionaram pais, alunos, professores e visitantes do evento, tanto que conquistou- se a premiação de 1º lugar com o RoboTux 2009 e o 3º lugar com o Átomo.


Para Algir Facco, coordenador do CMID, tanto a participação no Desafio de Robôs como a premiação pelos artefatos apresentados, representam o reconhecimento pelo trabalho desenvolvido, além do vislumbramento da capacitação oferecida aos jovens, para que assim desenvolvam seus projetos robóticos.
Entre os outros artefatos que foram apresentados no Desafio, inclui- se o Tux Car, Micro- ventos, Maquete Livre, Coração e Pinball, sendo que todos estes podem ser apreciados no CMID.



A Meta- Arte também despertou a atenção dos transeuntes com sua alternativa para o lixo eletrônico, abrilhantando ainda mais o evento com os artefatos produzidos por aqueles que participavam das oficinas interativas que aconteciam a todo instante.

Anúncios

Robótica Livre e Maquete outubro 7, 2010

Posted by cmidsm in Uncategorized.
add a comment

Todos nós em algum momento da vida escolar fomos desafiados a montar no mínimo uma maquete. Geralmente, nas disciplinas de geografia ou história.

Sabe- se que maquetes constituem um ótimo recurso pedagógico, desde que não seja condenada a mera reprodução de cenários, caso o contrário, torna- se uma tarefa enfadonha e insignificante.
Por meio de maquetes explora- se inquestionavelmente a criatividade, a imaginação, a autonomia, a motricidade fina, a percepção, a capacidade de realizar convenções tridimensionais, entre tantas outras habilidades.
No Centro Marista de Inclusão Digital os alunos continuam construindo maquetes, porém nada de caixinhas de fósforos, potinhos ou latinhas, e sim sucata eletrônica. Utilizando- se deste material, fomenta- se ainda, a consciência ambiental dos jovens, desmistificando que todas as coisas são suscetíveis a descarte.


No caso do trabalho desenvolvido com o grupo de alunos da Robótica Livre do CMID, acompanhado pelo monitor Leandro Schneider, exercitou- se também, conceitos próprios da Robótica, além do espírito de cooperação, já que a maquete foi desenvolvida comunitariamente pelo grupo. Vale lembrar que para a ornamentação da mesma o grupo fez uso da Meta arte, segmento da Meta reciclagem.

A estrutura da maquete foi construída com madeira de caça- níquel, destinados ao CMID através do projeto Alquimia.

A maquete ainda está em processo de construção, o grupo pretende implantar mais um andar na mesma, para que assim represente da maneira mais fiel possível o prédio.

Pelo shell script são criados comandos que via porta paralela acionam as lampadas e os motores, que enriquecem ainda mais a maquete com seus efeitos e especificidades.